Manual de sobrevivência dos comunicadores

Manual de sobrevivência dos comunicadores

Um start para sua carreira: Duvidas, caminhos, obstáculos que São Paulo tem a oferecer.

Historicamente, aquele que escolhe a área da comunicação tem uma série de dúvidas que, geralmente, seus professores do ensino médio não conseguem responder. Como: “Eu não sei desenhar, como vou me dar bem na área?”. Entre outras. E a atenção que São Paulo está dando a área comunicativa nos força a ser bem mais cuidadoso com os profissionais que entram nela, e com as campanhas e peças que são produzidas. Há uma pressão muito grande em cima disso. Mas, ao menos, você não precisa passar por isso sozinho.

Quem Sou Eu?

Uma das tarefas mais complicadas de um publicitário é responder a essa pergunta: “Quem sou eu?”, “Até onde posso chegar?”. É interessante como, estamos em todos os lugares, mas ninguém sabe quem somos. A área, é vasta, e dificilmente sabemos onde a nossa alma esta arraigada. Criação, planejamento, mídia, atendimento, marketing… Qual escolher? Muitos profissionais veteranos e pioneiros acreditam que cada profissional tem de passar um certo tempo em cada parte do campo para saber cem por cento do ramo. Entretanto, há métodos muito mais simples para se tratar desta incógnita. Veja um exemplo: Seus amigos te consideram um “psicólogo”? Pois você os ouve bem e os aconselha no que deve ser feito? Certamente, você será um bom cara do atendimento.

Este profissional, trata com o cliente. Recebe as instruções e ouve até os mínimos detalhes do cliente e procura analisar até mesmo a roupa que o comprador está usando para traçar um perfil e passar o briefing correto. Ninguém é um perfil a ser descartado.

A Escada da Garoupa

“Pagando bem, que mal tem?”. Quem nunca ouviu essa expressão? Principalmente em uma sociedade tão capitalista,

quanto a paulista. Entretanto, em pleno século XXI, onde rotinas de trabalho estão se tornando cada vez mais exaustivas, essa expressão acaba perdendo sua validade. A publicidade em si, é uma área da qual pode-se ficar rico da noite para o dia, e em seu primeiro trabalho fazer sucesso e crescer, mas essas são exceções à regra. Normalmente, começa-se com um estágio, que não tem jeito, o salário é baixo mesmo. Contudo, a experiência e o tempo de profissão podem te levar aos 7 mil reais mensais. Tudo depende da sua forma de trabalho, e de sua conduta. E entender que tudo leva tempo, inclusive o café.

Tire as Rodinhas

Há uma abundância de softwares e programas que podem ser utilizados para a carreira da qual você escolheu. Entretanto a maior dúvida é: “Eu não sei mexer neles, e agora? ”.

Os softwares modernos trazem paradigmas e temores das quais não conseguimos lidar, e a vontade de explora-los se mistura muitas das vezes com a preguiça de iniciar um novo curso. O segredo para esse dilema é algo muito simples. A primeira vez que nós fomos andar de bicicleta, tudo pareceu assustador, pareceu como se na primeira pedalada você fosse cair e nunca mais levantar e ainda por cima, todos iriam rir da sua cara. Alisson Pawilak, um dos diretores do programa “Photoshop para iniciantes” relata: “Não se assuste com a complexidade do programa. Para iniciar, não é necessário que você seja o gênio das artes, afinal nas últimas versões do Photoshop muitas ferramentas e efeitos estão sendo realizados quase que automáticos, facilitando a vida de todos. ”, concluiu.

Muitos estudantes relatam também o custo alto para o licenciamento dos softwares originais. Um pacote com os principais programas de edição de imagens está R$ 71,00

(Adobe.com), levando em consideração que essas dúvidas são mais pertinentes na cabeça de quem está começando a carreira, contamos também com o baixo salário dos mesmos.

Na faculdade, muitos têm esse tipo de problema. Uma alternativa até todos se acertarem é dividirem a conta. Sempre pode-se dar um jeitinho para se solucionar problemas em comum.

Mensalidade vs Xerox

Qual faculdade cursar? Sem dúvida essa é a principal questão que você terá após seu divisor de águas de escolher essa carreira. As universidades de São Paulo, estão encarecendo cada vez mais seus cursos, e ficando cada vez menos atrativas para as classes inferiores graças a esse defeito tão pertinente em tempos de crise e de recesso financeiro.

A média de preço para os cursos de comunicação é entre $1.000,01 – 1.499,99 (Guia do Estudante), o que o classifica com preços absurdos para aqueles que não tem um poder aquisitivo tão recheado. Muitos dos estudantes, recorrem a ajuda de bolsas da própria faculdade, ou até mesmo de programas do governo que ajudam e muito, além daqueles que recebem ajuda dos pais ou de parentes. Essa sem dúvida é a melhor solução para o momento.

Há aqueles que acreditam que um dia haverá faculdade de graça e de qualidade para todos aqueles que quiserem ingressar no ensino superior. Porém, ainda não vemos nem uma distante “Canaã”, e temos que nos virar do jeito que dá. Racionar recursos, contar com a ajuda de terceiros, trabalhar, ainda que não seja na área da comunicação, e contar com alguma poupança anterior e até mesmo recorrer a programas de bolsas públicas e/ou privadas ainda são a melhor opção para conciliar a mensalidade e o xerox nosso de cada dia.

Adão e Eva

É um novo mundo! Mundo que tem inúmeros desafios. “Estou pensando em cursar comunicação, publicidade, marketing… ou alguma área que envolva comunicação, gosto disso, e me identifico com a ramo.”. Se você se quer pensou nisso, você já deu o primeiro passo para uma carreira como comunicador. Mas parece ser, a princípio, um desafio muito grande a ser vencido.

De acordo com Gustavo Borrmann, diretor de criação da Agência Casa, do grupo JWT; e com Bruno Sanchez, redator sênior da mesma agência, fazer tudo pequeno primeiro antes é o primeiro passo para o sucesso. Pode-se exemplificar com a teoria do prédio.

“Certa feita, um homem decidiu construir um prédio de cem andares, e para agradar os investidores ele precisava confeccionar um projeto em menor escala para apresentar. Foi então, que este homem, saiu e comprou isopor fez uma maquete em uma escala bem menor para apresentar a seus compradores (…).”

Eles, dão como fundamental, antes de escolher a área, viver um dia nela, e procurar entender, em menor escala como ela funciona em si, para que depois das conclusões tiradas, poder ter certeza de que está, ou não, no caminho certo. Experimentar, essa é a chave para a sobrevivência na selva de pedras.

Caminhos da Comunicação

Um manual de sobrevivência para jovens comunicadores, nessa post você vai encontrar uma serie de  artigos que podem te ajudar a encontrar a oportunidade de conhecer os caminhos da comunicação, seja ele com Designer, Publicitário ou profissional de Marketing, conteúdo esse que aborda temas do cotidiano e dicas para ajudar na escolha do melhor caminho nesse inicio da jornada como profissional.

Em um estado com mais de 45 milhões de habitantes, inúmeras opções de trabalho, e indefinidas dúvidas universitárias, o que sempre se busca é a melhor opção para garantir um bom futuro e ter a profissão desejada. Mas como saber qual é a profissão desejada e ter um sucesso profissional além de uma satisfação pessoal? Muitas vezes o que se vê sobre uma área de atuação antes de estar ingressado nela, não mostra o suficiente para se obter a confiança e certeza, tornando o poder de decisão um verdadeiro peso na vida de muitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *